A Dança no Mundo

A dança

A dança de salão tem origem nos bailes da nobreza européia, especialmente a valsa, dançada em casais, o que era um avanço comportamental em sua época.

A forma de dança em casal como mero entretenimento é realizada em ambiente fechado (salões).

A Origem das Danças de Salão

Dança de Salão refere-se a diversos tipos de Dança que são executadas a dois.

A Dança de Salão teve origem nos bailes da Nobreza Europeia o que gerou um avanço comportamental para a época.

No Brasil a Dança de Salão surgiu no Rio de Janeiro no século XIX, com a vinda de Professores de Etiqueta e Dança Social da Corte Portuguesa.

Com o passar do tempo, a Dança de Salão evoluiu e chegou ao século XXI com diversidade rítmica e variação de andamentos. A origem de cada dança, a postura, a forma de locomoção e a utilização de espaço são características específicas que passaram a definir uma divisão das Danças de Salão entre Danças Clássicas e Danças Populares.

No Brasil, as Danças de Salão mais praticadas tanto nos bailes quanto nas escolas especializadas são: Bachata, Bolero, Forró, Salsa, Samba de Gafieira, Samba Rock, Sertanejo, Soltinho, Tango, Valsa e Zouk.

As pessoas que têm o hábito de Dançar apresentam uma mudança significativa de comportamento, como diminuição da timidez, aumento da confiança, vontade de encontrar os amigos e de sair para os Bailes. Dançar aumenta a frequência cardíaca, estimula à circulação do sangue e melhora a capacidade respiratória. A Dança de Salão é essencialmente uma atividade social e provoca uma sensação de bem-estar psicológico permitindo a troca de experiências, estimulando o diálogo e aumentando a motivação.

O equilíbrio emocional é muito importante para manter um corpo mais saudável, principalmente para as pessoas da Terceira Idade.

E você, está esperando o que para começar a Dançar?

Escolha uma de nossas turmas e venha Dançar com a gente, Porque Quem Dança é Muito Mais Feliz!

Mesmo o swing americano, que ainda hoje é preservado na sua forma original por grupos de dançarinos nos Estados Unidos e Europa.

A dança de salão pode ser vista como uma fonte de preservação de características culturais populares.

porém fica o alerta para que não se a menospreze como mero entretenimento.

As pessoas que têm o hábito de dançar em salões apresentam uma mudança significativa de comportamento.

Como diminuição da timidez, aumento da confiança, vontade de encontrar os amigos e de sair para os bailes.

O equilíbrio emocional é muito importante para manter um corpo mais saudável, principalmente para as pessoas da terceira idade.

Dançar aumenta a freqüência cardíaca, estimula à circulação do sangue e melhora a capacidade respiratória.

A dança de salão é essencialmente uma atividade social e provoca uma sensação de bem-estar psicológico. Permitindo a troca de experiências, estimulando o diálogo e aumentando a motivação.

No Brasil a diferenciação entre dança de salão e dança de competição, o ballroom, muito em voga na Europa mas desconhecido no Brasil.

Nos dias de hoje os praticantes de dança de salão, aprendem todas as formas e ritmos.

As danças de salão de competição ballroom são 10: 5 clássicas e 5 latinas.

A Dança suas vertentes

No Brasil, sete ritmos são os mais praticados, tanto nos bailes quanto nas escolas especializadas.

Sendo eles: Bolero, Soltinho, Samba, Forró, Lambada/Zouk, Salsa e Tango